Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Anita Descomplica

Organizar nunca foi tão fácil. Complica? A Anita descomplica!

Anita Descomplica

29
Mai17

10 Produtos que possuem data de validade mas ninguém conhece

Anita

0.png

 

É muito fácil de perceber quando um alimento ou produto já passou o seu prazo de validade pois este assume outras cores, texturas ou cheiros e outras vezes basta verificar na embalagem.

 

No entanto existem alguns produtos que, apesar de não terem uma data de validade estipulada, vão perdendo os seus efeitos e propriedades com o passar do tempo.

 

A importância de saber a validade dos produtos está relacionada não só com a perda dos seus efeitos (como é o caso do protetor solar que simplesmente deixa de proteger contra os raios UV podendo levar ao aparecimento de queimaduras) como a proliferação de bactérias (como é o caso da maquilhagem e das esponjas de banho).

 

Confira a lista abaixo e se for o caso substitua os produtos que tem em casa.

 

1. Temperos secos

 

1.jpg

 

O prazo de validade dos temperos secos depende muito do modo como os mesmos estão armazenados sendo que, após algum tempo podem ir gradualmente perdendo o seu sabor. Em média o prazo de validade dos temperos vai de dois a três anos.

 

2. Extintor de incêndio

 

2.jpg

 

A maioria dos extintores de incêndio não expira num período que vai de cinco a quinze anos no entanto, se não quer comprometer a segurança dos habitantes da casa, deverá verificar alguns detalhes com periocidade como sendo as fendas na mangueira ou problemas de pressão.

 

3. Esponja do banho

 

3.jpg

 

Devido à humidade e falta de iluminação, a nossa casa de banho é normalmente um local ideal para o crescimento de bactérias. Nas esponjas do banho o mesmo acontece e é recomendado que a substituição das mesmas seja feita no mínimo uma vez por mês. Não nos podemos esquecer ainda de a higienizar e secar a mesma, se possível diariamente.

 

4. Ténis de corrida

 

4.jpg

 

Quando corre é bastante importante que possua um par de ténis que não só amorteça o peso do seu corpo como ainda o impeça de criar lesões. Depois de alcançar certa quantidade de quilómetros - entre 400 e 800 km - os ténis começam a perder resistência o que pode significar uma carga adicional às suas articulações e consequentemente provocar lesões.

Infelizmente não há uma resposta concreta (de 400 a 800km há uma grande diferença!) pois existem sempre variáveis que temos que ter em consideração como a construção dos ténis, a nossa forma física, o tipo de passada que temos, o tipo de solo onde corremos frequentemente e até mesmo o clima.

Por exemplo, se caminhar três a quatro vezes por semana cerca de trinta minutos deverá trocar de ténis a cada seis meses. Se por outro lado, andar sete vezes por semana cerca de uma hora os ténis deverão ser trocados a cada três meses. Importa ainda salientar que se tem excesso de peso deverá trocar de ténis com maior frequência.

 

5. Protetor solar

 

5.jpg

 

O calor até pode ainda não ter chegado em força mas já vemos produtos solares à venda por todo o lado. Mas quantos de nós acabámos a época balnear anterior com os produtos solares ainda a meio? A verdade é que depois de ter contato com a água, com os grãos de areia e com mãos gordurosas, pode se começar a apagar a data de validade da sua embalagem de protetor solar e também é verdade que carregamos os produtos solares para qualquer lado sendo que estes são uma porta aberta á entrada de bactérias. 

Lembre-se que é sempre útil saber quando comprou este tipo de produtos uma vez que as propriedades que protegem a sua pele dos rais UV duram no máximo dois anos, podendo variar de marca para marca. Usar um produto solar fora de validade pode pô-lo em risco porque os filtros UV presentes nos produtos podem não se espalhar de forma uniforme por toda a pele mesmo que os componentes continuem estáveis e podem ainda causar irritações na pele.

Tenha especial atenção aos produtos "after sun" uma vez que estes são aplicados na pele queimada e portanto mais vulnerável.

Em relação aos bronzeadores, a validade é mais reduzida - cerca de um ano após abertura - pois o ingrediente ativo (DHA) é na maior parte dos casos à base de água e tem poucos conservantes sendo que, quando ultrapassa o prazo de validade, estes produtos tendem a oxidar adquirindo uma coloração verde.   

 

6. Maquilhagem

 

6.jpg

 

Maquilhagem com prazos de validade vencidos podem criar irritações e até alergias mais graves pois a validade refere-se sobretudo aos conservantes, ingredientes que evitam a proliferação de fungos e bactérias. Quando se utiliza um produto de maquilhagem já contaminado anterirmente e se houver pequenas lesões na pele, as bactérias do produto contaminado poderão invadir o nosso organismo, provocando infecções. Algumas destas bactérias poderão ainda atacar as glândulas sudoríparas sebácias e até folículos pilosos, que dão sustentação aos pelos da pele.

 

Assim, tenha em atenção a validade da sua maquilhagem:

 

Rímel: 3 a 6 meses

Pós (incluindo pó compacto, pó bronzeador, blush e sombras): 24 meses

Gloss e Batom: 12 meses

Lápis de olhos, sobrancelhas e lábios: 12 meses

Eyeliner líquido: 3 a 4 meses

Verniz: 12 meses

Base líquida: 12 meses

Corretor: 8 meses

Cosméticos naturais: têm uma validade inferior devido ao facto de não usarem conservantes sendo que a validade é cerca de 6 meses

 

7. Bebidas alcoólicas

 

7.jpg

 

A maior parte das bebidas alcoólicas possuem um prazo de validade indeterminado, ou seja, se armazenadas corretamente elas não se estragam. Isto acontece nas bebidas destiladas como a vodka, o whisky o bourbon, a tequilla, a cachaça, o rum e o brandy. As bebidas fermentadas possuem um prazo de validade, após aberto, muito reduzido como por exemplo o saquê e o vinho que devem ser consumidos no prazo de três dias já que vêem o seu sabor e aroma alterados pelo contato com o oxigénio. Por outro lado, os licores que possuem creme na sua composição, como o Bailey's, também são bastante afetados com o tempo. Após abertos devem ser consumidos no prazo de seis meses e fechados geralmente possuem a data de validade escrita na embalagem que geralmente é até cerca de um ano e meio após a data de fabricação. Quando começar a ver que o açucar se cristaliza no fundo da garrafa ou verificar alguma descoloração não deverá consumir esse licor. A cerveja possui a data de validade na embalagem enquanto que os vinhos espumantes deverão ser consumidos no máximo algumas horas após abertos porque perdem a carbonização muito rapidamente.

Importa relembrar que as garrafas devem ser armazenadas em local seco, à temperatura ambiente e longe de luz solar direta. De preferência guarde-as longe de qualquer parede externa pois estas são as que sofrem maiores alterações de temperatura.

 

8. Detergentes

 

8.png

 

Quantos de nós aproveitamos as promoções dos hipermercados para comprar detergentes de qualidade em quantidade? Um bom detergente, armazenado da maneira mais correta, pode durar entre seis meses e um ano desde a data da fabricação e não desde a data em que o compra. Por esta razão, vários especialistas têm exigido que os produtos de limpeza tenham a data de validade ou de fabrico na embalagem evitando a compra de produtos que já não garantam qualidade na limpeza, no entanto, são ainda raros os produtos que a apresentam.

No caso dos detergentes para a roupa, as enzimas responsáveis pela remoção das manchas de chocolate, sangue ou molhos e os agentes de branqueamento são os dois ingredientes que se deterioram com maior rapidez, sendo que os detergentes que apresentam uma maior presença destes componentes são os que se degradam mais depressa.

Em relação ao detergente para a máquina de lavar loiça não chegam a durar seis meses pelo que tenha cuidado se comprou embalagens para ter em stock em casa. Os mais susceptíveis são as pastilhas sendo o detergente líquido aquele que pode guardar durante mais tempo.

As condições de armazenamento também afetam o tempo de vida destes produtos, sendo preferível armazená-los em áreas frescas, secas e sem luz evitando a exposição a agentes que acelerem a degradação.

 

9. Lâminas descartáveis

 

9.jpg

 

Como o próprio nome sugere, este é um produto descartável. Para evitar a proliferação de bactérias o ideal é utilizar uma lâmina por semana ou trocar a cada três ou quatro utilizações. Nunca se esqueça que estes produtos são pessoais e intransmissíveis não devendo ser partilhados mesmo entre familiares.

 

10. Repelente de insetos

 

10.jpg

 

Se tem um repelente químico em casa saiba que é seguro usá-lo por cerca de dois anos no entanto, no caso de ter ingredientes naturais - como a citronela e a bergamota - estes não deverão ser usados por mais de um ano. Mesmo assim, os especialistas recomendam que tenha em atenção a data de validade quando viaja para longe.

Quando falamos de creme ou gel para as picadas de inseto temos que ter especial atenção ao prazo de validade dos mesmos pois trata-se de um medicamento. Se o armazenar corretamente - num sítio escuro e fresco para evitar a proliferação de bactérias - este pode durar até cerca de dois anos sendo que deverá ser sempre substituido se a consistência ou o odor se alterarem.  

 

11.jpg

 

Uma dica muito útil é manter um arquivo, por exemplo no seu telemóvel ou computador, com a data em que adquire estes produtos e qual o prazo de validade sugerido para os mesmos.

 

E vocês, tinham noção da validade destes produtos?

Já está na altura de fazer algumas substituições aí por casa?

 

 

(Imagens retiradas da Internet)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub