Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Anita Descomplica

Organizar nunca foi tão fácil. Complica? A Anita descomplica!

Anita Descomplica

30
Jan17

Como esticar o seu tempo

Anita

Sem Título333.png

 

Tanta coisa para fazer durante o dia e parece que o tempo não estica? Não sabe como gerir o seu tempo? Organizar o tempo é exatamente como organizar um espaço físico. Imagine um roupeiro: a quantidade de objetos é limitada devido ao espaço, no qual deve caber um determinado número de objetos. Um calendário é um espaço limitado em que temos que conseguir encaixar um certo número de tarefas. Cada dia e cada semana é simplesmente um recipiente, uma unidade de armazenamento com uma capacidade definida e limitada. O tempo não estica assim tão facilmente – o truque consiste em tratar o tempo, não como uma abstração, mas como algo sólido que pode manter ou mover.

 

Veja comigo 7 dicas que o vão ajudar a organizar o tempo e aproveitar melhor os seus dias.

 

1. Escreva a sua rotina

A primeira coisa a fazer para organizar o seu tempo é comprar uma agenda e anotar a sua rotina. Anote os horários em que acorda, quando vai dormir e tudo o que acontece entre este período durante uma semana inteira. A ideia é tornar visível como usa o seu tempo e assim olhar para os espaços escondidos e as tarefas que podem ser apagadas ou movidas.

 

2. Descubra o seu período mais produtivo

Gosta de madrugar ou é uma notívaga?  O que importa é usar o seu tempo mais produtivo para fazer os trabalhos que mais exigem de si. Faça o seu trabalho mais difícil e importante durante os períodos em que a sua energia está em alta e deixe as tarefas mais fáceis para os períodos menos energéticos.

 

3. Use o seu tempo com consciência

Lembre-se que pode preencher os intervalos das suas horas de trabalho e o tempo em que os seus filhos passam na escola ou em outras atividades com compromissos conexos. Pagar contas, limpar a casa, deitar fora o lixo, cuidar dos animais, fazer compras são tarefas que não se realizam sozinhas, mas pode encontrar um espaço na sua agenda para isso em qualquer dia. Por exemplo, pode pagar faturas via telemóvel enquanto espera que os seus filhos terminem a aula de dança, natação, inglês… pode realizar chamadas telefónicas enquanto está na sala de espera do médico. Organize-se de forma a fazer todas as suas atividades e serviços em locais próximos. Assim, a costureira, o supermercado, o ginásio e a escola, por exemplo, devem estar todos na rota entre a sua casa e o seu trabalho. Esteja sempre consciente do tempo que tem disponível. Quanto mais controlo exercer sobre os horários, maior será o domínio que terá sobre o rumo da sua vida. Procure sempre concentrar-se na tarefa que está a fazer no momento para que o seu tempo seja mais produtivo e organize o seu dia em blocos de 15 e 30 minutos para que o tempo seja mais rentável.

 

4. Desmarque compromissos

Se existir alguma tarefa na sua agenda que não seja necessária, desmarque e tenha mais espaço livre para compromissos mais importantes.

 

5. Adie por um tempo

Existe uma grande diferença entre procrastinar e adiar. Procrastinar consiste em evitar alguma atividade por ter medo de a fazer enquanto adiar é atrasar uma tarefa que está programada para um momento mais adequado e oportuno.

 

6. Não complique, simplifique

Se tem grandes planos como implementar um novo projeto, organizar fotos ou arquivos ou fazer uma grande organização na sua casa, mas não têm o tempo necessário para desempenhar estas tarefas, faça o básico que é cumprir os seus compromissos diários no trabalho ou em casa e vai ver que acabará por, mais cedo ou mais tarde, encontrar tempo disponível para realizar as restantes tarefas. Não complique, simplifique.

 

7. Delegue

Por vezes precisamos confiar noutras pessoas para a conclusão de tarefas ou projetos e pode ser difícil delegar tarefas mas se disser exatamente o que precisa os resultados serão alcançados.

 

Gostou das dicas para organizar o tempo? Deixe um comentário.

Complica? A Anita descomplica!

 

 

26
Jan17

O que aprender com Marie Kondo + Passatempo "Arrume a sua casa, arrume a sua vida"

Anita

Sem Título (2).png

 

Quem é que já ouviu falar de Marie Kondo? Marie “KonMari” Kondo gere um aclamado negócio de consultoria em Tóquio ajudando os seus clientes a transformar casas desorganizadas em verdadeiros espaços de serenidade e inspiração. Com uma lista de espera de três meses, o seu método de organização tornou-se um verdadeiro fenómeno internacional dando origem aos livros “Arrume a sua casa, arrume a sua vida” e “Alegria!” da Pergaminho.

 

Confira comigo as melhores dicas do livro e comece a organizar agora!

 

1. Aprenda a organizar

O processo de organização necessita de aprendizagem e inclui apenas duas tarefas: Deitar fora e definir um local para cada objeto na sua casa. No entanto, para que a organização seja eficaz, elas têm que ser executadas por esta ordem e só após terminar a primeira tarefa se deverá passar para a segunda.

 

2. Organize de uma só vez

Se organizarmos um bocadinho cada dia podemos causar o que Kondo denomina de “efeito boomerang” e corremos o risco de passar o resto da vida a organizar a casa, por isso faça da organização um “acontecimento especial”. Organizar de forma eficiente, o mais depressa possível afeta profundamente a nossa mente e provoca-nos um sentimento de aversão a regressar ao estado anteriormente desorganizado. A chave está em tornar a mudança tão repentina que qualquer pessoa sofre um choque positivo ao ver a sua casa organizada.

 

3. Guarde só o que a faz feliz

Comece por deitar fora tudo aquilo que tem a certeza que é para deitar fora. Em caso de incerteza, coloque as suas mãos nos objetos e pergunte-lhes: “Isto inspira-me alegria?”. Guarde apenas coisas que lhe inspirem alegria e que lhe falem ao coração.

10.jpg

 4. Organize por categoria

Nunca comece por selecionar e deitar fora segundo a localização das coisas. Porquê? Porque a maioria de nós não se dá ao trabalho de guardar objetos semelhantes na mesma assoalhada. Em quantas assoalhadas da sua casa tem livros, por exemplo? Comece por juntar todos os itens da mesma categoria num só local e parta daí para a organização.

 

5. Escolha um lugar para cada coisa

A importância de designar um lugar específico para guardar os objetos é que haverá locais determinados para acondicionar todas as suas coisas e isso manterá sua casa sempre organizada.

 

6. Comece pelas Roupas

Marie Kondo recomenda que se comece por organizar as roupas uma vez que que não é uma categoria de objetos tão emocionalmente carregada como os livros e outros objetos de apelo sentimental. Depois de descartar as roupas avance para os livros, papelada, itens variados até chegar aos objetos sentimentais como presentes e lembranças. Lembre-se que o processo de selecionar o que manter e o que deitar fora será muito mais tranquilo se começar com itens acerca dos quais é mais fácil tomar uma decisão.

 

5.jpg

 

7. Livre-se das "roupas de andar por casa"

Não devemos despromover a roupa a “roupa de andar por casa” porque também a nossa estadia em casa deve ser celebrada e não é porque não gostamos da roupa ou ela não nos fica bem que devemos usá-la em casa. Opte por peças mais confortáveis para estar em casa mas não se desleixe.

 

8. Dobre da maneira mais correta

A técnica da dobra vertical de Marie Kondo torna tudo fácil de organizar e difícil de desarrumar. Dobrando desta maneira, as suas roupas ficam alinhadas em filas. Kondo sugere ainda que não se gaste dinheiro em organizadores e recomenda o uso de caixas de sapatos como divisorias de gavetas, caixas menores são perfeitas para lenços e roupa íntima, uma caixa profunda pode organizar os seus pijamas dentro de uma gaveta  e assim por diante.

 

9. Se não precisa de algo, a sua família também não

Quando estiver a selecionar as coisas que não quer mais, evite ao máximo separar parte da sua tralha para “doar” para a sua família e destinar roupas para a irmã mais nova, mobília para a casa dos pais e outras lembranças para tios ou primos. Doe para pessoas realmente necessitadas, caso contrário estará apenas a transferir o seu problema para a sua família. Não entendam mal este ponto, dar coisas que já não usamos a outras pessoas é uma exelente ideia (não só a nível económico mas também a nível sentimental) mas isso não é o mesmo que impingir coisas aos seus familiares simplesmente porque não é capaz de as deitar fora.

1.jpg

 

10. Os trocos são para estar na carteira

A maioria de nós negligencia os trocos. Os homens tendem a deixar as moedas na superfície de algum móvel da casa e mulheres acabam por se esquecer das moedinhas perdidas no fundo da mala. O fato é que moedas também são dinheiro e devem ir para a carteira para ser usadas e não ficarem paradas dentro de alguma gaveta ou no fundo da mala. Cultive o hábito de utilizar as suas moedas sempre.

 

11. Nunca empilhe as suas coisas

Organize na vertical porque se empilhar as suas coisas acaba por ter à disposição um espaço sem limites, o que torna mais difícil perceber o aumento do volume, mas se organizarmos na vertical, o aumento do número de objetos ocupará todo o espaço e irá reparar mais facilmente quando tiver a acumular coisas a mais. Por outro lado quando empilhamos, as coisas que ficam no fundo da pilha não só tendem a estragar-se como tendemos a esquecer-nos delas e deixamos de as usar tão regularmente.

 

12. Descarte os livros nunca lidos

Deixe de arranjar desculpas para livros “não lidos”, encare a realidade de que nunca mais irá lê-los e veja-se livre deles de uma vez por todas. Há imensas instituições que precisam deles... dê-lhes uma nova vida!

 

13. Komono

Komono é a expressão em japonês para “pequenos objetos”. Não guarde pequenos objetos “porque sim”, isso deixará a sua casa cheia de quinquilharia. Reflita sobre a razão de estar guardando cada objeto e pergunte sempre se ele lhe trás alegria!

5513149430f9caaa492d68923218d671.jpg

14. Presentes não são “coisas”

Está a ver aquele presente que recebeu e ainda está na caixa mas que não tem coragem de se desfazer dele… precisamente porque foi um presente?! Kondo ensina-nos que a verdadeira função de receber um presente é “ser recebido”. Presentes não são “coisas” e sim um meio de transmissão dos sentimentos de alguém. Acredite que a pessoa que lhe deu o presente não quer que o use por obrigação. Com esta prespetiva em mente, não existe motivo para se sentir culpado por deitar fora um presente. Agradeça-lhe pela alegria que lhe deu quando o recebeu e deite-o fora ou doe a alguém que precise dele.

2117b43c210d60728d28fcaae811d5b0.jpg

 

15. Valorize o que tem, seja grato e aprenda a viver sem

Expresse gratidão pelos objetos que tem e cuide bem deles. Cuidar das nossas coisas com carinho é a melhor maneira de ser grato. Por outro lado, descartar objetos que não lhe dão alegria, não farão falta no seu dia a dia. Viver com menos torna-nos pessoas mais felizes!

15.jpg

 

Quando ler este livro será contagiada pela vontade de organizar cada canto da sua casa. Que tal começar? Ou prefere ficar parada no meio do caos?

Para ajudar tenho um livro "Arrume a sua casa, arrume a sua vida" de Marie Kondo para oferecer a uma de vocês.

Para se habilitarem têm que seguir o Blogue “Anita Descomplica” e deixar um comentário na caixa de comentários do Blogue.

O Passatempo termina dia 2 de fevereiro às 23h59m e o vencedor será anunciado dia 6 de Fevereiro.

Participem, não compliquem!

16
Jan17

Como criar rotinas em casa

Anita

Sem Título.png

 

Ter uma rotina é realmente importante e significa economia de tempo e sobretudo de dinheiro. Manter a rotina da casa torna os dias mais agradáveis, evita stress, desenvolve sentido de organização e estimula bons hábitos. 

 

Veja comigo como manter a rotina da casa.

 

1. Comece por organizar 

Antes mesmo de pensar em planear uma rotina, é necessário organizar a casa e livrar-se da tralha. A partir daí, estabeleça um lugar próprio para cada objeto na sua casa e verá que uma casa sempre organizada elimina 40% do trabalho que tem com ela.

 

2. Crie rotinas

A chave para manter a casa em ordem é criar rotinas do início ao fim do dia. Então, torne cada dia o mais previsível que conseguir e tente seguir a mesma programação todos os dias. Segundo Charles Duhigg “Os hábitos surgem porque o cérebro está constantemente à procura de formas de poupar esforços. Se for deixado por conta própria, o cérebro tentará transformar quase qualquer rotina num hábito, pois os hábitos permitem que as nossas mentes desacelerem com mais frequência” in O poder do hábito - Porque fazemos o que fazemos na vida e nos negócios. 

 

3. Escreva a rotina

Quando planifica e escreve a rotina, as hipóteses de se manter dentro do que está programado aumentam consideravelmente. Posto isto, escreva a rotina da casa, crie um menu semanal e uma rotina de limpeza.

Pequena dica: A rotina da manhã pode inclui arrumar as camas e organizar os pontos mais desarrumados da casa. A rotina da tarde pode incluir a preparação do jantar e ajudar as crianças nos trabalhos de casa. A rotina da noite pode incluir a organização da cozinha e lavagem da louça do jantar.

 

4. Tenha uma check list

Ter uma check list é ótimo para planear, organizar e manter tudo sob controle.

 

5. Estabeleça um calendário 

Implemente um sistema de diário da casa ou mantenha a sua rotina anotada na agenda do telemóvel. A chave para a organização diária está em ter uma rotina diária, um plano semanal, mensal, trimestral e semestral e organizar todas as suas tarefas num só lugar. 

Pequena dica: Uma casa com uma rotina está sempre organizada. Descubra qual é o melhor dia da semana para fazer cada tarefa da casa, pode ser apenas um dia da semana, ou um período durante o fim de semana ou ainda dividir em várias noites da semana. Experimente diferentes maneiras e descubra qual é que funciona para si.

 

6. Solicite ajuda das crianças 

Existem coisas que só nós adultos podemos fazer: tratar da roupa, limpezas mais a fundo ou mesmo as compras no supermercado. No entanto, para manter uma casa sempre organizada, pode e deve contar com a ajuda das crianças. Pode definir as tarefas de acordo com a idade de cada criança, ensinando a ter responsabilidade com suas coisas, como colocar a roupa suja no cesto, dobrar o pijama, guardar os brinquedos e organizar a mochila na noite anterior. As tarefas podem aumentar progressivamente conforme a idade das crianças. Elas podem contribuir para a rotina da casa como colocar a mesa para as refeições, tirar os pratos da mesa, lavar e guardar a louça, estender a roupa ou tirar o lixo do caixote. Estabelecer um rotina de interajuda não só vai ajudar a manter sua casa limpa e organizada mas também ensinar às crianças a importância da rotina e das responsabilidades.

 

7. Prepare-se na noite anterior

Prepare tudo o que precisa para o dia seguinte na noite anterior para ganhar tempo. Verifique a previsão do tempo para escolher as suas roupas e deixe já a sua mala organizada.

 

8. Tenha um sistema para tratar da papelada aí de casa

Tratar da papelada é uma coisa aborrecidíssima. Se não tiver uma rotina para o sistema de arquivamento, a papelada irá tomar conta da sua casa e espalhar-se por todo o lado. Uma casa organizada possui um sistema de arquivamento para todos os papéis e não guarda papéis sem necessidade. Atenção: Além disto, deverá analisar com regularidade os documentos expirados. 

Pequena dica: Uma forma que encontrei para controlar a papelada cá de casa foi optar por receber as faturas via e-mail, pagá-las via home-banking e armazenar comprovativos ou documentos de consulta no e-mail.

 

9. Mantenha a mesa de trabalho limpa

Deste modo estará preparada para o dia seguinte e será mais produtiva. Além disso, se tiver um sistema de arquivamento, armazenamento e gerenciamento será mais fácil agilizar as coisas enquanto trabalha.

 

10. Mantenha a despensa organizada

Outro ponto problemático na maioria das casas é a despensa ou o armário de alimentos. Isto acontece porque é uma zona que é visitada frequentemente por todos os moradores da casa e, consequentemente, é um dos locais mais desorganizados da casa. Para manter a despensa sempre em ordem e facilitar a vida de toda a gente agrupe itens semelhantes, tenha em atenção a validade dos alimentos e coloque aqueles que vão expirar sempre em frente, aplicando a regra "FIFO (First In First Out)", procure organizar os alimentos em fila e guarde o conteúdos dos pacotes abertos em potes herméticos .

 

Gostou das dicas de como criar rotinas para a casa?

Como fazem aí em casa?

Deixem um comentário.

15
Jan17

12 Passos para uma casa livre de tralha

Anita

12 Passos para uma casa sem tralha.png

 

A nossa casa deveria estar sempre organizada mas todos nós sabemos bem que isso nem sempre funciona assim. Uma das razões para a casa estar desorganizada é o excesso de coisas que temos, muitas delas sem qualquer tipo de utilidade. Já tinham pensado nisto?

 

Veja comigo 12 passos para uma casa livre de tralha.

 

  1. Evite brindes

Brindes, folhetos, publicidade, catálogos de lojas, lembranças de hotéis… Quantos de nós não trazemos frequentemente estes itens para casa? Quantos chegamos realmente a usar? Não traga mais brindes e verá que muitas gavetas lá de casa começarão a ficar bem mais vazias.

 

  1. Deite fora as revistas

Depois de ler as revistas, deite-as fora! “Mas esta revista tem este artigo super interessante…”. Esta é uma das desculpas que damos frequentemente mas quantas vezes voltamos realmente a ler aquele artigo? Tem desculpa para guardar uma ou duas revistas se tiver filhos pequenos porque há sempre trabalhos escolares que exigem recortes mas é para guardar apenas uma ou duas!

 

  1. Evite ao máximos bibelots

Superfícies limpas trazem automaticamente a sensação de limpeza e ordem, com a mais valia de que será muito mais fácil limpar o pó dos móveis! Outros itens a evitar são as lembranças de casamento, de baby shower e de outras festas. Não só não têm nenhuma utilidade como acabam por encher a sua casa demasiado e tornar mais difícil a manutenção. Tem lembranças com valor sentimental? Faça uma caixa de recordações e coloque-as lá!

 

4 . Não compre por impulso

Se é daquelas pessoas que vai passear para o shopping à procura de “alguma coisinha” interessante ou a um preço fantástico, não continue a fazer isso. Este “turismo de shopping” acaba por nos levar a comprar artigos que não só não temos necessidade como muitas das vezes acabamos por nem usar. Pare de comprar por impulso e aprenda a comprar somente por necessidade.

 

  1. Nunca coloque uma etiqueta numa caixa com o nome “Diversos”

Se são “Diversos” é porque nem sequer sabemos onde os colocar e isto porquê? Porque não os usamos. Livre-se de todos esses “diversos” de uma vez por todas!

 

  1. Evite ter artigos em duplicado

Ter dois artigos de cada? Para quê? Se um se estragar logo comprará outro! Isto vê-se muito nas nossas cozinhas, onde os artigos em duplicado transbordam das gavetas. Livre-se de tudo o que tiver em dobro e doe a quem precisa.

 

  1. Não faça coleções

Fazer coleções é uma forma de acumular mais pó em casa e não têm qualquer utilidade prática.

 

  1. Livre-se dos talões

Quantos de nós não andamos normalmente com a carteira a abarrotar de talões que na realidade não nos servem para nada? Guarde apenas aqueles que poderão ser necessários em caso de precisar de trocar um artigo e vá conferindo todos os meses os que já se encontram fora de prazo!

 

  1. Deite fora as cartas do século passado

Se tem mais de 30 anos, provavelmente tem lá em casa postais e cartas antigas de namorados e amigos de uma altura em que ainda nos correspondiamos por carta. Está na hora de se desapegar destas lembranças. Mantenha apenas os que o seu atual marido ou namorado lhe enviou, pois as boas lembranças merecem ser guardadas.

 

  1. Troque ou doe livros

Se já leu o livro muito provavelmente não o vai ler novamente. Tem um amigo apaixonado por leitura… Porque não fazerem trocas de livros entre os dois? Quando já o leu doe a uma biblioteca ou instituição para que outras pessoas possam usufruir dele.

 

  1. Deite fora as embalagens vazias

Quem de nós não conhece alguém que vai colecionando frascos e embalagens vazias com o intuito de as vir a aproveitar para alguma coisa… Manter as embalagens vazias só torna o caos da sua casa maior! Evite guardá-las.

 

  1. Livre-se das caixas dos produtos

Manter os seus produtos nas caixas originais além de tornar mais difícil o seu manuseamento ainda lhe ocupa mais espaço nos armários. Livre-se das caixas dos produtos!

 

Lembre-se:  Melhor que ter que se livrar da tralha é evitá-la!

O que fazem desta lista? Deixem um comentário!

13
Jan17

5 Dicas para aproveitar os saldos

Anita

Sem Título.png

Com as lojas oficialmente em saldos começou a época de conseguir verdadeiras pechinchas e comprar aquilo que precisamos e o que não precisamos. Afinal, quantas foram as vezes em que só porque achava que estava ali um verdadeiro “negócio da china” acabou por comprar algo que nunca mais se lembrou de utilizar? Já aconteceu consigo? Comigo já!

 

Planear as suas compras com antecedência pode fazê-la economizar bastante dinheiro. Confira comigo 5 dicas para aproveitar os saldos ao máximo.

 

  1. Faça uma lista com o que quer comprar

Fazer uma lista é sempre um bom começo, principalmente se estivermos a falar de compras. Se comprarmos só com base na lista que fizemos de forma pensada e ponderada evitamos comprar itens que não só não precisamos como também que já podemos ter. Aproveite a época dos saldos para comprar peças de substituição para as que já se encontrem em mau estado ou gastas e deite fora as antigas.

 

  1. Aproveite os descontos sazonais

Quando as lojas entram em saldos para abrir espaço para as coleções das novas temporadas é boa altura para preparar uma lista com itens da temporada que passou porque irá encontrar peças a preços bastante apelativos. Isto aplica-se às roupas mas também a artigos para a casa. Compre móveis para o terraço ou varanda no final do verão e aproveite para comprar uma árvore de Natal nova ou um bom casaco quente no final do Inverno. Os preços podem ir até aos 50% de desconto e nestes casos é realmente de aproveitar.

 

  1. Na roupa compre sempre o tamanho certo

Não compre a pensar que irá emagrecer porque isso poderá não acontecer e acabará por não usar a roupa. No entanto, esta dica não se aplica, por exemplo, às roupas dos mais novos. As crianças estão em constante crescimento e os saldos são uma boa altura para antecipar a compra de peças para os mais pequenos pensando já no tamanho que irão vestir. Neste caso aguarde sempre pelos saldos para comprar as peças básicas que os mais pequenos irão vestir.

 

  1. Defina sempre um orçamento

Defina um orçamento para as suas compras e cumpra-o! Deste modo, evita fazer compras por impulso e tem que fazer opções mais conscientes quando se sente em dúvida perante determinada peça.  

 

  1. Pague sempre com dinheiro

Depois de planear as suas compras e de definir um orçamento dentro das suas possibilidades, prepare o dinheiro e use-o. Tem receio de não controlar o impulso de comprar? Deixe todos os seus cartões em casa quando for às compras e leve apenas o dinheiro que está previsto no orçamento.

 

Espero que estas dicas vos ajudem a fazer boas compras em períodos de saldos e a economizar o mais possível! Aproveite o fim de semana para fazer umas comprinhas e não se esqueça…

Sem Título2.png

 

 

11
Jan17

"Destralhar"

Anita

Sem Títulogdsg.png

 

Se quer mesmo começar a organizar a sua casa, o passo mais importante é acabar com a tralha. Ninguém consegue organizar tralha.

 

Tralha são as coisas que não têm mais utilidade mas que se guardam, ninguém sabe muito bem a razão...

 

Antes de começar a organizar, olhe atentamente para o espaço com olhar crítico e faça o projeto de como quer que a sua casa fique. É indispensável que tudo fique prático e harmonioso.

 

Depois de escrever o seu plano, comece por qualquer compartimento da casa, escolha um e decida-se. Inicie devagar... Hoje um armário, amanhã uma gaveta, o que é importante, neste momento, é COMEÇAR.

 

Todos os dias reveja aquela gaveta que precisa mesmo de ser organizada e desprenda-se das coisas que não estão em condições de serem usadas ou que não vai usar mais.

 

Vai ver, que passado algum tempo só pensará em acabar com a tralha que só complica, ocupa espaço e dá dores de cabeça.

 

Tire tudo do compartimento, do armário, da gaveta e limpe-o cuidadosamente. Pense no que vai doar, deitar fora ou no que vai ficar e separe os itens. Poderá ainda vender alguns itens e fazer um dinheirinho extra! 

thumbnail_images.jpg

Depois de limpar, ponha no sítio só o que realmente quer que fique e o que gosta. Vai ver que, depois disto, ficará com muito mais espaço e ganhará ânimo para continuar.

Sente-se motivado? Não é complicado!

 

09
Jan17

As peças que não podem faltar na sua secretária do escritório

Anita

Sem Título.png

 

 

Os sapatos magoam-lhe os pés? Hoje o seu cabelo está rebelde? Tem aquela dor de cabeça latejante que simplesmente não a larga? Ou descobriu agora mesmo que tem uma reunião formal e não está vestida de forma apropriada?

 

Hoje é o “Dia Mundial de Arrumar a Secretária”.

 

Descubra as 19 peças que deverá ter escondidas (e arrumadas, claro!) na sua gaveta da secretária de trabalho. Salve-se de qualquer emergência e ainda ajude a salvar os seus colegas de trabalho.

 

  1. Pensos rápidos

Entre as bolhas nos pés e os cortes nas mãos, há uma panóplia de pequenos acidentes que podem ser miraculosamente salvos por um penso rápido. Tenha-os sempre na sua gaveta.

 

  1. Analgésicos

Ui… Nada pior para sugar a produtividade de uma pessoa do que aquela moinha que não nos larga. Tenha sempre à mão uma embalagem de Ibuprofen, uma escolha versátil que pode ser usado para afastar de vez aquela malévola dor de cabeça. Não se esqueça de tomar com consciência, claro!

 

  1. Um rolinho para tirar pelos da roupa

Para andar sempre aprumadinha, tenha na sua gaveta um rolinho destes que ajuda a tirar os pelos da roupa… Especialmente se tiver um gato em casa! Acabou-se o seu rolinho? Dobre fita-cola à volta dos seus dedos com o sentido que cola para o lado de fora e passe na sua roupa.

rolo-adesivo-tira-pelos-100m-x-3,1m-scotch-brite-3

  1. Desodorizante

Confie em mim… É muito importante ter um desodorizante de backup, especialmente se transpira com facilidade ou se trabalha com o ar condicionado sempre ligado no pico do verão mesmo que esteja um frio de rachar lá fora.

 

  1. Snacks

E quando bate aquela fomeca a meio da tarde ou esteve tão assoberbada de trabalho que nem conseguiu almoçar? Tenha sempre na sua gaveta uns snacks. Opte por escolhas saudáveis e não perecíveis como embalagens de fruta desidratada, pacotes de bolachas (pessoalmente opto pelas da Belvita porque não só são ótimas como veem em embalagens com 3 bolachinhas, ideais para um pequeno snack) ou uma barra de chocolate negro (vá comendo apenas um a dois quadradinhos por dia!).

 

Sem Título.png

 

  1. Mini Kit com escova de dentes, pasta de dentes e fio dental

Porque devemos lavar os nossos dentes pelo menos três vezes por dia e uma delas, com certeza irá calhar no seu horário laboral, tenha sempre consigo uma pequena bolsa com uma escova e pasta de dentes.

 

  1. Bolsa com champô seco, uma escova de cabelo, elásticos e ganchos.

Quando estamos a ter um “bad hair day” nada melhor que ir tentando controlar esta situação. Tenha uma bolsa com um champô seco, escova de cabelo e elásticos e ganchos para poder contornar esta situação a qualquer altura.

 

  1. Toalhitas para bebé

Desde limpar a superfície da sua secretária ao teclado do seu computador até pequenos imprevistos que acontecem como deixar cair café na sua roupa, as toalhitas de bebé salvam-nos em diversas emergências.

 

  1. Higienizador para as mãos

Escusado será dizer que durante a temporada da gripe, o escritório é uma verdadeira fonte de germes. Use um higienizador de mãos com frequência para evitar ser apanhada na curva.

 

  1. Pequeno Kit de maquilhagem

Tenha sempre à mão, um concealer, rimel e um batom de cor neutra para ficar rapidamente com uma aparência mais cuidada.

 

  1. Creme para as mãos e batom de cieiro

Nem vale a pena explicar as razões, são essenciais em qualquer altura.

 

  1. Pensos higiénicos e tampões

Pois… Provavelmente já anda com eles atrás... Mas nunca é de mais ter alguns na sua secretária também.

 

  1. Um Blazer Preto

Se lhe aparecer uma reunião de surpresa, tenha sempre guardado um blazer preto que lhe garante um look sofisticado e profissional. Confira alguns dos que estão no mercado.

 

vbfbhgjng.png

1. Blazer H&M - 29,99€

2. Blazer Stradivarius - 29,95€

3. Blazer RStudio na LaRedoute - 44,99€

4. Blazer Bershka - 25,99€

5. Blazer Sacoor Brothers - 138€ 

 

  1. Um par de sapatos de salto em preto

Tenha sempre um par de sapatos de salto pretos para lhe conferir um look mais elegante e profissional.

 

  1. Umas sabrinas (se possível em preto ou nude)

Pode partir um salto ou pode acontecer que simplesmente não aguenta mais os seus sapatos nos pés porque são novos ou porque a magoam. Tenha de backup umas sabrinas e diga adeus às dores nos pés!

 

  1. Um casaco quente

Por vezes o ar condicionado, em vez de estar no pico do verão, está no pico do inverno. Nestas situações, tenha sempre algo quente para a aconchegar e para mais uma vez escapar ilesa à gripe. Proteja-se!

 

  1. Mini Kit de Costura

Salve-se a si e aos seus colegas com um mini kit de costura daqueles que levamos para as viagens. Simples, prático e bastante útil!

 

  1. Verniz transparente

Tem uma malha nos collants? Coloque um pouco de verniz transparente para impedir que piore.

 

  1. Carregador de telemóvel ou Powerbank

Está constantemente a precisar de carregar o seu telemóvel. Tenha um carregador de telemóvel extra. Se não tiver onde carregar tenha a sua powerbank sempre carregada para que não falte bateria no seu telemóvel.

 

Vê... Não é assim tão complicado!!

 

E você? O que guarda na gaveta da secretária? Partilhe comigo!

06
Jan17

Uma cor maravilhosa para um ano maravilhoso!

Anita

Sem Título3.png

 

A Cor do Ano de 2017 foi anunciada pela Pantone, empresa pertencente à X-Rite, considerada a autoridade global da cor, no dia 8 de Dezembro de 2016.

A cor deste ano é a PANTONE 15-0343 – Greenery, um tom verde-citrino, fresco e revigorante evocando os primeiros dias da primavera quando tudo na natureza se renova.

Na decoração de interiores apela-se a um momento de renascimento de inspirações naturais, janelas com cortinados leves que permitem que o verdejante da paisagem exterior complemente os nossos interiores e apontamentos em Greenery que podem estar presentes na cor da parede, no mobiliário e nos objetos decorativos transportando-nos para cenários de pura vivacidade e harmonia.

 

Sem Título2.png

 

Esta cor tem uma especial vantagem de contribuir para uma melhor autoestima, uma redução da ansiedade e um aumento da sensibilização face aos elementos da natureza.

 

Inspire-se nestas ideias e crie em casa um pequeno espaço de verdadeira tranquilidade.

 

Moodboard Greenery.png

 

1. Quadro – Anita Descomplica – Sob Orçamento

2. Tinta Robbialac Inspired by Pantone – Sob Orçamento

3. Mesa Uve – Nature Wood – 855€

4. Cadeira Gravite – Nature Wood – 110€

5. Aparador Quatre – Nature Wood – 1.060€

6. Caixa em madeira – Zara Home – 19,99€

7. Moldura – Zara Home – 17,99€

8. Taça decorativa em madeira – Zara Home – 39,99€

9. Candeeiro Pine Lime Green – A Loja do Querido – 69,95€ (Abat-jour não incluído – Sob orçamento)

10. Tapete Lohals – Ikea – 119€

11. Porta-velas – Nature Wood – 32€

 

Complicado? Não me parece!

 

04
Jan17

Como manter as Resoluções de Ano Novo?

Anita

1.png

 

E como estamos na primeira semana de Janeiro, vamos falar novamente das resoluções de ano novo.

Sabia que as 10 resoluções de ano novo que a maioria das pessoas escolhe são:

1. Perder peso;

2. Ser organizado;

3. Gastar menos e poupar mais;

4. Aproveitar a vida ao máximo;

5. Ser saudável;

6. Aprender algo novo;

7. Deixar de fumar;

8. Ajudar mais os outros;

9. Apaixonar-se;

10. Passar mais tempo com a família.

 

No entanto, em seis meses, apenas 46% das pessoas mantêm a sua resolução.

 

Vamos lá entender o porquê. Valerá a pena fazer resoluções de ano novo? Como mantê-las afinal?

 

1. Opte por correr a maratona em vez de fazer um sprint.

Em vez de querer mudar tudo para ontem será mais fácil provocar em si pequenas mudanças de comportamento que o levarão a uma mudança maior. As pequenas mudanças não são tão assustadoras e são mais fáceis de concretizar. E lembre-se, o que interessa não é chegar à meta o mais rápido mas sim fazer dela um novo comportamento a adotar. 

 

2. O blá-blá-blá da mudança.

Quantas são as vezes em que fazemos demasiados planos mas quando chega a hora de agir não os materializamos? Planear é muito importante sobretudo se explicarmos detalhadamente quais os passos que vamos dar para chegar ao nosso objetivo final mas não nos fiquemos por aí, passar da palavra à ação é um pequeno grande passo e provavelmente aquele que mais vai custar a dar.

 

3. Tudo ao molho e fé em Deus!

Não tente mudar mais do que um comportamento de uma só vez. Focar-se numa só mudança já é por si só uma tarefa difícil, não tente fazer várias.

 

4. Acredite em si mesmo! Mas acredite mesmo!

Esta parece cliché mas a verdade é que se não acreditarmos que vamos conseguir mais vale nem começar. O medo de agir e a falta de crença nas suas potencialidades pode cortar-lhe as pernas logo à partida.

 

5. Registe o seu progresso e ofereça-se recompensas.

Pegue no seu plano inicial e vá assinalando todos os objetivos que for cumprindo. Aliado a este registo, ofereça a si próprio uma recompensa pelo trabalho conseguido para que se sinta continuamente motivado a continuar.

 

6. Juntos somos mais fortes!

Partilhe com os outros o seu desejo de mudança. É mais difícil permanecer motivado quando se sente sozinho, a partilha irá permitir não só que as outras pessoas o apoiem como poderá encontrar alguém que pretende fazer a mesma mudança e juntos percorrerem o caminho.

 

7. Mudar um comportamento já é difícil, se se sentir infeliz ainda é pior.

Se não gosta do processo que está a percorrer idealize um novo plano e volte à estaca zero, não desista! Substitua o comportamento que quer alterar por outro que lhe dê prazer e verá que o caminho é mais fácil.

 

8. Somos todos diferentes.

Vivemos todos em realidades diferentes e por isso o que funciona para mim pode não funcionar para si. Procure adaptar a mudança à sua realidade e verá que é mais fácil.

 

9. Insista nos 21 dias!

Dizem que precisamos de 21 dias para o cérebro assimilar uma mudança comportamental mas precisamente por vivermos todos em realidades bastante diferentes insista nos 21 dias, uma, duas, três, quantas vezes forem necessárias. Pode levar mais tempo, mas será que o tempo é realmente o mais importante?

 

10. Tente entender a razão da mudança.

Muitas vezes queremos mudar mas não sabemos o porquê e o porquê é bastante importante para se manter focalizado. Esqueça as noções pré-concebidas da sociedade e seja verdadeiro consigo.

 

Já tinha pensado nisto?

Partilhe comigo outras ideias que tenha para que juntos possamos ajudar outras pessoas a manter as resoluções de ano novo!

 

 

E não se esqueça, não complique!

Feliz 2017!

 

 

02
Jan17

Não complique as resoluções de ano novo!

Anita

Sem Título.png

Com o bater da meia-noite todos nós fizemos novas resoluções para este novo ano. Agora que já passou o período das festas, vamos lá sentar calmamente e ponderar todas essas resoluções. Ainda vai a tempo!

 

Confira 10 dicas para tornar reais essas resoluções e alcançá-las ao longo do ano.

 

1.Planeamento. Planear é, sem dúvida, a principal dica. Estabeleça objetivos realistas para todas as áreas da sua vida e seja otimista em relação aos mesmos.

2. Escreva os seus objetivos num papel e coloque-o numa área visivel da sua casa para que possa relembrá-los todos os dias.

3. Escreva uma carta a si mesmo. Explique de forma detalhada como quer alcançar cada um deles. Escrever ajuda o nosso cérebro a assimilar a informação e é meio caminho andado para a concretização.

4. Lembre-se de ir acompanhando os seus objetivos. Se eles não se estiveres a realizar tente entender a razão e trace objetivos mais simples que lhe levarão a um objetivo maior.

5. Tenha disciplinha e não rodeie. Vá direto ao seu objetivo.

6. A produtividade está inteiramente relacionada com o tempo e o tempo relacionado com a organização. Quem se organiza terá mais tempo e consequentemente será mais produtivo.

7. Durma bem porque uma boa noite de sono tem impacto direto na produtividade do dia seguinte.

8. Trace um objetivo e focalize-se nele. Poderá realizar mais do que um objetivo em conjunto mas tenha cuidado para não se dispersar.

9. Deixe de procrastinar! Nunca deixe para amanhã o que pode ser feito já hoje.

10. Não desanime e pratique a gratidão. Sempre!

Sem Título3.png

Não se esqueça! Não complique! 

 

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub