Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Anita Descomplica

Organizar nunca foi tão fácil. Complica? A Anita descomplica!

Anita Descomplica

12
Mai17

Hygee, viver feliz nas pequenas coisas

Anita

0.png

 

O ditado não é nosso mas é bem conhecido de todos: "There's no place like home". Não existe local como a nossa casa, o nosso porto de abrigo que nos acolhe e ao mesmo tempo nos protege. Os ingleses sabem como ninguém fazer esta distinção já que para eles "house" é uma coisa e "home" é outra, muito embora ambas as designações se refiram à nossa casa.

 

Os povos nórdicos têm-nos invadindo com o seu design apurado e extremamente funcional mas, no ano passado fomos introduzidos ao termo Hygee (lê-se hu-ga) pelos dinamarqueses, considerados, aliás, dos povos mais felizes do mundo pelo Relatório Mundial da Felicidade da ONU.

 

Leia com atenção enquanto imagina aquela sensação de estar no sofá, envolvido numa mantinha quentinha enquanto bebe um chocolate quente ou o seu chá preferido e conversa com os seus amigos. A televisão, essa, encontra-se desligada e apenas uma música leve serve de pano de fundo para a vossa serena conversa. Feche os olhos, respire fundo. Já sabe do que estamos a falar? Isto é o Hygee.

 

A palavra é uma característica da cultura dinamarquesa (tal como a palavra "Saudade" em Portugal) desde o século XVIII mas é impossível de traduzir numa só palavra. No entanto, foi umas das palavras do ano de 2016 para o dicionário Oxford que a explica desta forma: "uma qualidade de convívio acolhedor e confortável que gera um sentimento de contentamento ou bem-estar". Segundo os muitos livros já publicados sobre o tema, entre os quais o livro "O Livro do Hygee - O segredo dinamarquês para ser feliz" de Meik Wiking, CEO do The Happiness Research Institute, foi introduzida no século XVIII como uma derivação do termo norueguês para “bem-estar”, sendo um modo de vida que junta um misto de aconchego com convívio, nostalgia, tranquilidade, simplicidade e comida reconfortante. No fundo, viver feliz nas pequenas coisas. Não se vê, dificilmente se explica mas é um verdadeiro apelo aos sentidos. Estará aqui a chave para a Felicidade? Não sabemos mas enquanto tentamos saber podemos ir tirando o máximo partido do nosso dia a dia. 

 

1.jpg

*Imagem retirada do Pinterest

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub